Van Gogh e a Moda

Pintor holandês só obteve reconhecimento após a morte e é hoje um dos mais consagrados do mundo, com cores como protagonistas e pinceladas que mostram sua personalidade.

Auto Retrato - Van Gogh


Vincent Willem van Gogh (1853-1890) só vendeu um quadro em vida. Natural de Zundert, na Holanda, viveu seus últimos anos na França. Estima-se que Van Gogh tenha criado mais de de dois mil trabalhos ao longo de pouco mais de uma década. Suas obras abrangem autorretratos, girassóis, paisagens, retratos de terceiros e natureza morta, captados em traços e cores dramáticas e vibrantes. Uma de suas principais marcas registradas são as pinceladas impulsivas e expressivas, trazendo assim a certeira distinção para o estilo do pintor. Não há um quadro de Van Gogh que você bata o olho e não saiba se é dele ou não. Ele tem um estilo único e muito bem definido.


Hoje, Van Gogh é um dos pintores mais aclamados, com obras nos principais museus do mundo.


A moda imita a arte


A moda é um cíclica, ou seja, ela sempre se reinventa. Ela é filha da arte, pois é fruto dela. Mas a moda também é um mecanismo social bastante influenciador no modo onde vivemos e consumimos.

A moda traz novos comportamentos e formas de expressão. Dentro do contexto de criação das peças de vestuário, as disciplinas moda, arte e filosofia estão interligadas. Um desses exemplos é como a arte também deixou de ser apenas um objeto de apreciação visual do público, para também ser consumido facilmente por ele, de forma material, onde pode ser tocada (e comprada pelas massas).

Moschino / Dries van Noten / Creatures of the Wind


O desfile da marca pop e exagerada Moschino trouxe modelos vestidas de buquês de fores, trazendo a referência a Buquê de Flores em um Vaso, pintado por Van Gogh em 1890. No desfile de Dries Van Noten, as estampas e os bordados forais em tons de amarelo lembram a série de pinturas Os Girassóis, enquanto a Creatures of the Wind com estampas avermelhadas remetem A Vinha Encarnada (1888).

Van Gogh atribuiu uma linguagem emocional à noite e à natureza, afastando-as de suas aparências reais.

Dominado por azuis e amarelos vívidos o quadro demonstra como a visão do pintor era inseparável dos novos procedimentos de pintura que ele havia inventado, nos quais cor e tinta descrevem um mundo fora da obra de arte. (Arteref).


A série Os girassóis é uma das mais inspiradas do mundo para criação de peças de vestuário, já sendo produzidos pelo mundo vestidos, bolsas, tênis, jaquetas e até mesmo guarda chuva